07 de fevereiro de 2018
Escolhas da vida

Jornal ABC – 04/02, por JFBF

Durante as férias tive a oportunidade de conversar com um jovem interessante, que aqui chamarei “carinhosamente” de José. Conheci o jovem José passando a limpo sua lista de desejos para 2018. Me chamou a atenção que aquele rapaz olhou para o céu com uma vozinha de cãozinho abandonado e disse: Porque meus sonhos não se realizam?

Pensei comigo: ele pensa que o ritual do ano novo é mágico e que basta escrever os sonhos num papel para que se realizem e insiste em ignorar o fato de que no universo não tem fada madrinha, gênio da lâmpada ou fada do dente que coloca dinheiro embaixo do travesseiro.

O que José não quer ver é que cada desejo da sua lista de ano novo exigirá que ele faça escolhas por esse desejo e, por consequência, muitas outras renúncias. Vou dar um exemplo: você quer ser promovido no seu trabalho. Quer ser um homem bem-sucedido e poder adquirir todos os luxos que seus pais te oferecem em casa, atualmente – assim você vai poder fazer tudo do seu jeito “que é muito melhor”. Muito bom, isso é desejo, uma meta, um plano... chame como quiser. O que é fato é que nada vai mudar na sua vida se você também escolher outras coisas igualmente legais, mas que sejam contrárias ao seu desejo principal.

José: você não está fazendo escolhas comprometidas com os seus desejos no decorrer do ano, por isso eles não se realizam. A verdade é que as nossas escolhas determinam o rumo da nossa vida. Você deseja prosperar e conquistar um cargo importante, mas suas escolhas, a partir daí, devem ser de alguém importante, mesmo que o cargo ainda não seja o desejado. Você deve escolher acordar cedo, ao invés de ficar na cama com preguiça. Você deve escolher ser pontual, ao invés de chegar atrasado. Você deve escolher estudar ao invés de jogar games. Você deve escolher ler livros da sua área, ao invés de ficar no Instagram. Você deve escolher ter coragem de mudar de emprego ao invés reclamar o tempo todo do seu cargo atual. Você deve escolher beber menos e fazer mais exercícios, para estar saudável quando você conquistar esse cargo. Você deve escolher contribuir para a melhoria do clima, ao invés de ficar de mau humor por não ter suas expectativas realizadas na hora que você quer. Você deve propor melhorias, ao invés de apontar os erros das pessoas. Você deve apresentar resultados, ao invés de esperar que te entreguem o seu plano de carreira. Você deve escolher guardar dinheiro, ao invés de torrar tudo em festas ou no telefone do ano. Você deve escolher o ônibus até que possa ser bem-sucedido e bancar um carro. Você deve ter foco na sua vida, ao invés de ficar copiando a vida dos outros. Você deve criar empatia com seus pais e com as pessoas que já chegaram onde você deseja e ser humilde para aprender com eles sobre as armadilhas da vida. Escolha sempre ouvir alguém mais experiente ao invés de só ouvir seus Youtubers.

Todas essas escolhas do dia a dia estão arquitetando a sua vida, nesse caso a sua carreira. As suas escolhas devem concordar com aquilo que você quer, de verdade. Muitas vezes a gente escolhe uma coisa, mas pratica outra e aquilo que escolhemos de verdade é o que vivenciamos, a forma como agimos, as nossas atitudes. O resto é mágica, ilusão.

Caro José: Que o seu sim seja sim e que o seu não seja não, pois tudo o que está fora disso (talvez, mas, no entanto, acho, vou tentar) são escolhas que te sabotam e não contribuem com a realização dos teus sonhos. Tenha coragem e sabedoria para fazer as escolhas certas todos os dias, por você e pelo seu planejamento pessoal.